O Coaching e o Projeto de Vida

A mais profunda forma de desespero é escolher ser outro que não si mesmo.”

(Soren Kierkegaard)

 

A busca por sentido é algo inerente do ser humano. Isso é fato, não há muito o que questionar. Contudo, a questão de como encontrar sentido é algo ainda nebuloso. Na visão de Viktor Frankl o sentido nunca pode ser dado, ele deve ser encontrado. Ou seja, não existe receita pronta, é uma jornada para a vida toda.

Quando temos um projeto de vida encontramos sentido. Na maior parte das vezes o que falta à maioria das pessoas é uma dedicação séria a uma atividade ou o interesse em um projeto vital sincero, que pode dar significado à vida. O projeto de vida tem força vital individual durante a vida adulta. O que importa para a felicidade é o comprometimento com algo que a pessoa considera envolvente, desafiador e atraente, especialmente se ela consegue fazer diferença no mundo.

 

Mas afinal, o que é um projeto de vida?

 

O projeto de vida é uma intenção estável e generalizada de alcançar algo que é ao mesmo tempo significativo para o eu e gera consequências no mundo além do eu.

É uma meta de longo prazo que vai além de objetivos simples como “passar numa prova” ou “comprar um carro”. E além do eu, envolve a dimensão de fazer alguma diferença no mundo.

 

E porque isso tudo é importante no processo de Coaching?

 

O processo de Coaching busca a construção de projetos de vida. Cada individuo é convidado por meio de um processo de reflexão-ação a identificar seu “porquê”. E com isso, desenhar metas de longo prazo com as quais se sente motivado a se comprometer.

Uma das formas mais comuns de nos conectarmos com projetos vitais é por meio do nosso trabalho. Quando o trabalho assume a dimensão de vocação, ele se torna um projeto vital. E a vocação requer:

 

– Uma consciência realista das próprias habilidades;

 

– Interesse em saber como essas habilidades podem ir ao encontro de alguma das necessidades do mundo;

 

– Um sentimento de alegria ao utilizar as próprias habilidades dentro das necessidades do mundo.

 

O Coaching envolve um mapeamento das habilidades e competências individuais e uma exploração das oportunidades que estão no mundo. Estimula a prática e o movimento para os sonhadores. Questionar: o que te impede de colocar esse sonho no mundo? Qual o primeiro passo que você pode dar? O Coach leva as pessoas a um entendimento mais profundo das suas ações e escolhas. Questionar: qual o significado disso?

 

Nessa busca humana por sentido, a construção de projetos vitais certamente é um aliado. E ai, você já parou para se perguntar se tem um projeto de vida para chamar de “seu”? Ou segue um projeto que te deram? Você é autor ou ator da sua própria vida? Sem dúvida, uma das tarefas mais importantes ao longo da nossa história é identificarmos e nos dedicarmos a um projeto de vida. Caso contrário, corremos o risco de viver com uma sensação constante de vazio.

Qual a sua escolha?

 

Beijos, Daniela Scaion.

Master Coach

(16) 991877408 – WhatsApp

contatodanielascaion@gmail.com

 

 

Me siga no Instagram: @danielascaion_siyantia

Curta a Fan Page: https://www.facebook.com/danielascaion/

Se inscreva no canal do Youtube:  goo.gl/z9Ey16

Me siga Soundcloud: https://soundcloud.com/danielascaion

A importância da Gestão Financeira Empresarial

Você sabia que o desenvolvimento financeiro de uma empresa nasce com o planejamento? Pois essa origem é bem óbvia, se você parar para pensar, afinal, para se colocar um negócio em funcionamento, é preciso investir capital, adquirir insumos, tecnologia, contratar funcionários e uma infinidade de quesitos que parecem não ter fim.

Como a entrada e a saída de dinheiro da empresa são constantes, aí se tem a importância da gestão financeira para a empresa. Sem saber como gerenciar adequadamente o dinheiro, a companhia pode vir a esgotar sua fonte de recursos em muito pouco tempo. E a falência não é exatamente o destino que um empreendedor deseja para si, não é mesmo?

Ao mesmo tempo, tão importante quanto o controle pontual das entradas e saídas é a gestão financeira no desenvolvimento empresarial como um todo, já que faz parte do crescimento ideal da organização gerar lucros e dividendos para a empresa, aumentando seu patrimônio e consequentemente elevando seu capital.

É claramente perceptível que a gestão financeira deve ser levada com a seriedade que merece, uma vez que sua negligência pode comprometer seriamente a saúde da empresa. E foi pensando nisso que resolvi selecionar aqui alguns dos motivos pelos quais a importância da gestão financeira deve ser levada a sério.

 

A gestão financeira lida com a maximização de resultados

Imagine que você gere, mensalmente, um lucro de 20% sobre suas atividades, mas que, com um financeiro bem estruturado, esse lucro poderia aumentar para 30%. Você deixaria de ganhar 10% a mais só porque não quer investir em um financeiro adequado? Provavelmente não, certo?

A gestão financeira é responsável pela utilização consciente de recursos e pela melhoria de processos e procedimentos que podem potencializar os resultados da empresa, reduzindo desperdícios e aumentando, assim, as receitas. Esse é um ponto primordial da gestão financeira no desenvolvimento empresarial, pois a organização só poderá se desenvolver se tiver recursos para tal.

 

A gestão financeira zela pelo bom uso dos recursos disponíveis

Muitos gestores, por não compreenderem muito bem a visão do financeiro, acabam se indispondo pela simples não concessão de um benefício monetário. Contudo, é responsabilidade do financeiro zelar pelo bom uso dos recursos da empresa, tanto interna quanto externamente. É por essa razão que muitos pedidos são vetados, pois a gestão financeira no desenvolvimento empresarial deve ser baseada em fatos e dados concretos. Assim, se não há recursos disponíveis, não há como conceder benefícios.

 

A melhoria da gestão financeira no desenvolvimento empresarial

Se o assunto é a importância da gestão financeira, é preciso tratar de suas possibilidades de melhoria, de modo que se possa investir cada vez mais em recursos e ferramentas que otimizem o trabalho e os resultados da empresa.

O primeiro passo para focar sua gestão financeira no desenvolvimento empresarial é contratar uma equipe devidamente qualificada para conduzir os processos financeiros. É de se imaginar, por exemplo, que profissionais com formação específica em finanças têm mais habilidade para gerir, controlar e analisar o financeiro de uma empresa, enquanto profissionais com menos conhecimento e experiência na área podem não compreender a importância da gestão financeira para o todo.

Além de procurar por profissionais gabaritados, também é extremamente válido buscar implementar sistemas de gestão financeira que proporcionem uma maior organização para os dados financeiros da empresa, automatizando processos, elevando a produtividade da equipe e garantindo a confiabilidade dos dados e das informações.

Vale ressaltar que, mesmo com processos automatizados e uma equipe especializada, é recomendável manter um constante acompanhamento de todos os relatórios financeiros da companhia e, dentro do possível, contratar uma auditoria para melhorar ainda mais a gestão financeira no desenvolvimento empresarial. Por fim, avalie seus resultados periodicamente, afinal, para saber como está a saúde financeira da empresa, só mesmo monitorando com muito cuidado os efeitos das ações.

 

Se você deseja  aumentar os lucros do seu negócio, fazer com que ele tenha mais chances de ser muito bem sucedido, preservar a saúde física e emocional dos donos da empresa, aumentar o foco e a produtividade, contabilizar de forma correta todo centavo que entra e todo centavo que sai da sua empresa, ter clareza do que e porque está acontecendo no seu negócio e tomar melhores decisões entre em contato e agende reunião sem compromisso:

 

(16) 99187-7408 – WhatsApp

contatodanielascaion@gmail.com

 

Beijos, Daniela Scaion.

Formação em Administração de Empresas com experiência de 16 anos em Setor Financeiro e Consultorias Empresariais com ênfase em Processos e Pessoas.

Dica de Livro: Por que os Homem Amam as Mulheres Poderosas?

Todas nós conhecemos uma mulher boazinha. É aquela que se entrega por completo a um homem que mal conhece, sem que ele tenha que investir muito. É a mulher que se dá cegamente porque anseia receber de volta a mesma atenção. É a mulher que age de acordo com o que ela acha que o homem gosta ou deseja porque quer manter o relacionamento a qualquer custo. Toda mulher, em algum momento, já passou por isso.

É verdade que as revistas femininas, em geral, estimulam esse comportamento: “Comece bancando a difícil. Mas no segundo encontro prepare uma refeição dos deuses para ele, crie um ambiente romântico com música suave, champanhe em copos de cristal e luz de velas… Não se esqueça dos guardanapos bordados e dos morangos orgânicos daquela loja maravilhosa a duas horas da sua casa. Depois, sirva tudo usando uma camisola de renda preta.” Essa é uma receita perfeita para quê? Para um desastre.

Tudo aquilo que perseguimos foge de nós.

Principalmente quando se trata de homens. Mas com um pequeno detalhe: se você correr atrás dele usando uma camisola de renda preta, primeiro ele vai transar com você e depois vai sair correndo.

Por que um homem foge de uma situação como essa? Porque o comportamento da mulher indica que ela não se valoriza suficientemente. A relação é nova e os laços que unem o casal ainda são tênues. Entretanto, ela já permitiu que ele tivesse todos os trunfos na mão.

O fato de a mulher se exceder nas atenções com um sujeito que é praticamente um estranho pode levá-lo a duas conclusões: ou ela está desesperada ou vai para a cama com qualquer um. Ou ambas as coisas. O esforço que ela fez não é apreciado. E quando o homem começa a perder o respeito por uma mulher que sutilmente se desvaloriza, ele perde também o desejo de se aproximar dela. Com ou sem camisola de renda preta.

Por outro lado, uma mulher poderosa nunca se mata só para impressionar alguém. Começa preparando algo simples e descontraído. Sem guardanapos bordados. Ela pode até perguntar: “Do que é que você gosta?”, como faria com qualquer pessoa amiga. Por isso, seis meses depois, quando a mesma mulher capricha no jantar para o mesmo homem, ele conclui: “Puxa! Eu sou especial para ela!”

E não é preciso ter champanhe ou caviar. Se o homem perceber o afeto e o cuidado que foram colocados no preparo da refeição, ele vai se sentir um verdadeiro rei. A diferença agora é que o jantar é uma resposta a todo o investimento da parte dele. Como não recebeu tudo de graça, ele valoriza muito mais o que conquistou.

 

A mulher poderosa está disponível algumas vezes, mas outras não.

As mulheres que enlouquecem os homens nem sempre são excepcionais. Em geral, são aquelas que dão a impressão de não se importar muito.

Isso não tem nada a ver com joguinhos de conquista. Trata-se de ser muito carente ou de gostar da própria companhia e demonstrar que, de certa forma, você se basta.

O que aconteceria se você o deixasse perceber que está disposta a dar tudo de si, desde o primeiro dia? Ele acharia que você está desesperada e começaria a testá-la.

Isso faz parte da natureza humana. E quanto mais você cedesse, mais ele exigiria. Em pouco tempo, ele a veria como um produto do qual poderá tirar o máximo proveito: “Até onde ela vai? Quanto conseguirei extrair dela?”

As garotas boazinhas precisam aprender algo que as mulheres poderosas já sabem. As concessões excessivas e a ânsia de agradar diminuem o respeito que o homem tem pela mulher e acabam com a atração que inicialmente os aproximou. Os homens, em geral, não se sentem desafiados quando se vêem diante de uma mulher que não mede sacrifícios para conquistá-los. Elas não oferecem o desafio mental que os homens procuram.

Por outro lado, as mulheres erram ao imaginar que, se tiverem doutorado, se souberem defender suas idéias em uma discussão sobre política internacional ou se entenderem de investimentos, serão naturalmente capazes de oferecer um estímulo mental ao homem.

O desafio mental tem muito mais a ver com a atitude do que com a conversa. Geralmente, a mulher que se faz respeitar e que demonstra não ter medo de viver sozinha constitui um desafio mental muito mais instigante.

A boazinha comete o erro de estar sempre disponível. Assim, ela permite que seu parceiro veja quanto teme perdê-lo, demonstrando claramente que ele tem total domínio sobre ela. Em geral, é nesse momento que a mulher começa a reclamar: “Ele nunca tem tempo para mim. Ele não é mais tão romântico quanto antes.”

A mulher poderosa está disponível algumas vezes, mas outras não. Porém ela é amável o suficiente para levar em consideração as preferências do namorado quanto ao dia em que ele gostaria de vê-la, de forma que ela possa, às vezes, adaptar seus planos aos desejos dele. A conseqüência disso? Um relacionamento em que ninguém domina ninguém.

E a mulher que larga tudo o que está fazendo, a qualquer hora do dia ou da noite, para ir ao encontro de um homem? Ele sabe que a controla completamente. Por isso, depois de um tempo, o sujeito passa a sair com os amigos e só telefona à meia-noite, pois sabe que ela virá quando ele quiser. Quando a mulher recebe o telefonema de um homem no meio da noite, pega o carro e sai correndo para encontrá-lo, a única coisa que está faltando é uma placa luminosa no teto do carro com a inscrição: ENTREGA EM DOMICÍLIO.

 

A mulher poderosa escolhe a cada momento o que a faz mais feliz.

Um homem percebe que a mulher oferece um desafio mental quando ele sente que não tem total domínio sobre ela.

O tempo que vocês passam juntos é revelador. Uma semana depois de conhecer o novo par, a mulher boazinha está sentada em uma cadeira, morrendo de tédio, enquanto ele faz algo de seu interesse, como assistir ao futebol na televisão ou mexer no motor do automóvel. Ela se sente infeliz mas não dá um pio, submetendo-se a uma chateação monumental só para ficar perto dele.

E como reagir quando o sujeito diz que gosta de louras e você é morena, tem olhos escuros e cabelos pretos? Se você aparecer, no dia seguinte, de cabelos descoloridos combinando com as sobrancelhas oxigenadas, não restará dúvida. Ele vai saber que tem total controle sobre você.

E como age a mulher poderosa? Ela escolhe a cada momento o que a faz mais feliz. Se observar o namorado consertar a vara de pescar a diverte, ela fica ao seu lado. Caso contrário, vai buscar algo que a distraia. Se ele diz que gosta de louras, ela se olha no espelho para examinar a possibilidade de clarear o cabelo. Mas só vai fazer isso se lhe der prazer, sabendo que, se não gostar, é só voltar para a cor original.

A mulher poderosa pode até ir para a cozinha fazer um prato especial para o parceiro, mas não vai se esmerar em preparar um banquete logo no primeiro encontro. E, se for para a cozinha, é porque gosta. A mulher poderosa não perde tempo refinando as habilidades indispensáveis para “agarrar um marido”. Nas primeiras vezes que sai com um homem, ela se concentra simplesmente em ser boa companhia.

Preste atenção no seguinte: um homem que, desde o início do namoro, está voltado para ele mesmo e para as próprias necessidades provavelmente não será um bom companheiro. Mas muitas vezes as mulheres se excedem tanto em atender todos os desejos de seus parceiros, que eles se habituam a apenas receber. Pergunte-se: você está se esforçando demais? Não está dando chance a ele de retribuir? A mulher que se desdobra em mil cuidados passa a seguinte mensagem: “O que tenho a oferecer não é suficiente.” Por outro lado, a mulher poderosa transmite a mensagem oposta: “Eu tenho valor.” Vamos ver alguns exemplos:

– A base de um relacionamento é estabelecida logo nos primeiros dias. Desde o início, ele, conscientemente (isso mesmo, conscientemente), tenta determinar até que ponto conseguirá se dar bem;

– Os hábitos relacionados ao uso do telefone também são reveladores. Você espera que ele telefone antes de fazer qualquer plano? Fica furiosa se ele não telefona ou não aparece? Se a resposta for sim, você mais uma vez está transmitindo o recado de que ele tem total controle sobre a relação, uma mensagem que não deve ser dada a alguém que você mal conhece;

É verdade que a maioria dos homens deixa de telefonar deliberadamente, só para ver a sua reação. Quando uma mulher se aborrece, ela não consegue esconder isso. E fica nítido para o homem o grau de interesse – ou de desespero – dela.

Ficou curiosa para saber mais do livro?

Espero que tenha gostado da dica de leitura.

 

Beijos, Daniela Scaion.

Master Coach

 (16) 991877408 – WhatsApp

contatodanielascaion@gmail.com

 

 

Me siga no Instagram: @danielascaion_siyantia

Curta a Fan Page: https://www.facebook.com/danielascaion/

Se inscreva no canal do Youtube:  goo.gl/z9Ey16

Me siga Soundcloud: https://soundcloud.com/danielascaion

 

 

10 Dicas para Manter Bons Relacionamentos

”O mais importante ingrediente na fórmula do sucesso é saber como lidar com as pessoas” Theodore Roosevel

Manter bons relacionamentos nem sempre é uma tarefa fácil, no entanto, é fundamental para alcançar sucesso nas diferentes áreas da sua vida, por isso vale à pena apostar neste desafio para alcançar excelentes resultados.

 

Conheça algumas dicas fundamentais para manter bons relacionamentos:

 

Invista numa Auto-Imagem Positiva

Invista em si. Cuide de si, sinta-se bem consigo e com o seu corpo e para isso é fundamental ter uma alimentação cuidada e saudável sem esquecer o desporto, que tem que estar sempre aliado. Se mantiver um estilo de vida saudável a sua autoconfiança será elevada e isso será fundamental para manter bons relacionamentos, todos gostam de se relacionar com pessoas confiantes, de bem consigo e de bem com a vida.

Crie Empatia

A empatia é a palavra chave para se aproximar de alguém. Criar empatia é estabelecer uma conexão, é estar em sintonia com o outro.

Seja um “espelho” do outro, mantenha o mesmo registro, evitando interrupções durante o diálogo.

Respeite as Diferenças

É fundamental saber ouvir de forma racional, respeitando as diferenças de cada um, afinal, somos todos diferentes, mas também só assim nos completamos. Seja compreensivo e aproveite apenas aquilo que acrescenta valor à sua vida.

Aprenda a Escutar o Outro

Escutar embora pareça fácil, muitos de nós tem tendência a interromper constantemente o raciocínio do outro, a completar o seu discurso, lembre-se que as discussões, muitas vezes, começam precisamente por aqui. Colabore mais com o seu silêncio e lembre-se que o diálogo só é possível, entre duas pessoas, se ambas se ouvirem uma à outra.

Seja Coerente

O seu discurso só fará sentido e só terá algum impacto se for coerente com as suas atitudes.

Não Julgue

Desenvolva o seu equilíbrio emocional, evite julgar ou rotular os outros, minimize os seus palpites.

Faça a Diferença

Faça a diferença perante diálogos mais agressivos, mantendo o seu tom de voz baixo e sendo compreensivo.

Seja Frontal

Resolva os seus desentendimentos diretamente com a pessoa em causa, evite envolver outras pessoas porque isso só lhe trará mais problemas.

Desenvolva a Sua Capacidade de Entender o Outro

Estude e observe mais as pessoas, conheça os seus comportamentos, os seus sonhos, as suas limitações, etc.. Quanto melhor conhecer o outro mais fácil será desenvolver um bom relacionamento.

Mantenha o Bom Humor

Todos gostamos de nos relacionar com pessoas bem humoradas, assim sendo, lembre-se que um sorriso, uma piada, pode abrilhantar o dia das pessoas com quem se relaciona.

Seja Maior!

 

Beijos, Daniela Scaion.

Master Coach com formação em Administração de Empresas com experiência de 16 anos em Setor Financeiro e Consultorias Empresariais com ênfase em Processos e Pessoas.

 (16) 991877408 – WhatsApp

contatodanielascaion@gmail.com

 

Me siga no Instagram: @danielascaion_siyantia

Curta a Fan Page: https://www.facebook.com/danielascaion/

Se inscreva no canal do Youtube:  goo.gl/z9Ey16

Me siga Soundcloud: https://soundcloud.com/danielascaion

 

 

 

Dica de livro: Pai Rico, Pai Pobre

7 LIÇÕES COM O LIVRO “PAI RICO, PAI POBRE”

Ler deve ser um hábito importante na vida de qualquer profissional que pretende evoluir na carreira. Além de aumentar o conhecimento, ajuda a manter a motivação e a conseguir novas ideias de negócios.

O livro “Pai Rico, Pai Pobre é uma excelente obra de Robert Kiyosaki e Sharon Lechter e tem como objetivo ensiná-lo a lidar com o dinheiro e buscar a independência financeira através de uma boa gestão do dinheiro ou através da criação do seu próprio negócio.

Durante a obra, os dois autores passam conselhos bastante valiosos e que podem mudar claramente a sua maneira de olhar para o dinheiro. O livro contêm dicas bastante valiosas para quem necessita ter um boa gestão financeira e saber organizar o seu dinheiro de forma inteligente.

  1. ESTUDE SOBRE GESTÃO FINANCEIRA

Saber investir no negócio certo, é saber colocar o dinheiro a trabalhar para si mas acima de tudo é aprender a gastar /investir o dinheiro. Durante o livro, Robert Kiyosaki fala sobre a questão dos ativos e dos passivos, o que é algo bastante interessante. No fundo, ativos é aquilo que gera fluxo de renda para o seu orçamento mensal e passivo é o que todos os meses retira dinheiro do seu orçamento. Ativo é o que você recebe do cliente ou que você recebe de um programa de afiliados, por exemplo. Por outro lado, passivo é tudo aquilo que retira dinheiro do seu orçamento, como o carro e a casa. Logo com este conceito, o autor quebra uma ideia que muitos de nós temos sobre a nossa casa ou carro: Eles são passivos e não ativos. Se pensarmos de forma lógica, isso é verdade, visto que ativos é tudo aquilo que poderá gerar algum fluxo para o nosso orçamento. Carro e casa apenas desvalorizam e deixam-nos em maus lençóis quando o nosso orçamento diminui.

  1. SAIA DA CORRIDA DE RATOS

Durante o livro, Kiyosaki fala muitas vezes sobre a “Corrida de ratos”. De uma forma bastante resumida, este conceito explica o que aquilo que grande parte das pessoas faz: começa por receber os seus primeiros salários, compra uma casa, um carro e endivida-se. Depois é aumentado, e compra uma casa e um carro ainda melhores e assim sucessivamente. Por isso, acabam sempre ganhando mais e gastando mais, chegando ao final das suas vidas com muito pouco dinheiro colocado de parte. Pessoas que iniciam a sua carreira profissional e pensam logo em gastar esse dinheiro na compra de uma casa ou de um carro. O que Kiyosaki aconselha é que analise bem as suas compras e veja se tem necessidade de investir em passivos que na realidade parecem ativos.

  1. TRABALHE PARA SI

Existe uma regra: se quiser ter rendimentos elevados, trabalhe para si. De fato, esta regra faz todo o sentido e basta o leitor olhar para a lista dos homens mais bem sucedidos do mundo para perceber isso. Como o autor explica, quando você trabalha para alguém acaba por dar grande parte do valor que você cria para o dono da empresa. Não seria muito mais útil investir o seu tempo em algo que lhe traga melhor retorno? Você já fez as contas, de quanto terá dado para a empresa no final da sua carreira?

  1. APROVEITE O TEMPO

O tempo é um dos recursos mais explorados por Robert Kiyosaki no livro “Pai Rico, Pai Pobre”. O autor aconselha que saiba aproveitar o tempo a seu favor. Leia novos livros, vá a seminários e tente aprender com os melhores em vez de sentar na frente de televisão e esperar que as horas passem. Esta ideia não está relacionada com o fato de apenas ser mais produtivo no trabalho mas sim de aproveitar o seu tempo livre com assuntos mais interessantes e relevantes para o seu negócio.

  1. O QUE APRENDE NA ESCOLA DE POUCO SERVIRÁ

O livro é criado a partir da história de um jovem que tem “dois pais”: um rico e outro pobre. Enquanto que o pai rico ensina o jovem desde cedo ter iniciativa própria, a gerar os seus próprios rendimentos e a estudar além daquilo que é ensinado no ensino convencional, o pai pobre diz ao filho para estudar muito e conseguir um bom emprego. No final, o pai rico acaba por ir aumentando os seus rendimentos enquanto o pai pobre acaba com muito pouco a nível financeiro. A ideia que o autor transmite não é que a educação convencional de pouco serve, mas sim que deve estudar muito além disso. O que a escola ensina apenas dará uma noção breve sobre o que é necessário para ter uma carreira de sucesso. O resto do conhecimento é aprendido em livros e na sua própria experiência durante o trabalho.

  1. ESTUDE AS LEIS

Todos os profissionais que pretendem ter o seu próprio negócio precisam saber tudo sobre leis. Por mais que você não goste, este é um conhecimento obrigatório, que poderá permitir poupar centenas de reais todos os meses. Robert Kiyosaki explica que este é mesmo um conhecimento essencial e que grande parte dos seus investimentos tiveram sucesso porque o autor conhecia as leis.

  1. SUPERE O MEDO DE INVESTIR

Grande partes das pessoas aprende apenas a poupar e nunca a investir. A palavra “investir” por norma tem um sentido negativo, estando normalmente associada a “perder dinheiro”. No livro, o escritor explica que “apenas poupar” é um dos maiores erros que um profissional pode cometer.

A inteligência financeira é simplesmente ter mais opções. Se as oportunidades não aparecem à sua frente, que outra coisa você pode fazer para melhorar sua posição financeira? Se uma oportunidade lhe cai do céu, e você não tem dinheiro, e o banco não lhe dá atenção, o que mais poderia fazer para essa oportunidade trabalhar a seu favor? Se seu palpite é errado e o que você esperava não acontece, como pode transformar um limão em milhões? Isso é inteligência financeira. Não é tanto o que acontece, mas quantas soluções financeiras diferentes você pode imaginar para transformar um limão em milhões. E a sua criatividade a serviço da solução de problemas financeiros.

A maioria das pessoas só conhece uma solução: trabalhar arduamente, poupar e levantar empréstimos.
Então, por que você quer aumentar sua inteligência financeira? Porque você quer ser o tipo de pessoa que cria sua própria sorte. Você pega o que quer que aconteça e o torna melhor. Poucas pessoas percebem que a sorte é criada do mesmo modo que o dinheiro. E se você quer ter mais sorte e criar dinheiro em lugar de trabalhar arduamente, então sua inteligência financeira é importante. Agora, se você é o tipo de pessoa que fica à espera de a coisa “certa” acontecer, pode esperar muito tempo.

E você, já leu o “Pai Rico, Pai Pobre”?

 

Beijos, Daniela Scaion.

Master Coach com formação em Administração de Empresas com experiência de 16 anos em Setor Financeiro e Consultorias Empresariais com ênfase em Processos e Pessoas.

 (16) 991877408 – WhatsApp

contatodanielascaion@gmail.com

 

Me siga no Instagram: @danielascaion_siyantia

Curta a Fan Page: https://www.facebook.com/danielascaion/

Se inscreva no canal do Youtube:  goo.gl/z9Ey16

Me siga Soundcloud: https://soundcloud.com/danielascaion

Dicas para desenvolver o amor próprio

 

Faça uma lista das suas realizações

Todas nós temos uma lista de tarefas preenchida com todas as coisas que precisamos fazer. Que tal criar uma lista de todas as coisas que você já realizou? Todos devem manter uma lista atualizada de suas realizações. Isso tem vários benefícios, como:

– Fará você lembrar do quanto você conseguiu;

– Ajudará você a sentir orgulho e admiração por si mesma;

– Sentir-se bem consigo mesma certamente ajudará você a se amar mais.

 

Desenvolva hábitos positivos

Como alguns deles:

– Meditar;

– Passar mais tempo com a família;

– Se alimentar melhor;

– Fazer exercícios.

Ame-se mais desenvolvendo hábitos positivos e cuidando muito bem de você!

 

Aprenda a ter empatia e torcer por si mesma

Nossa voz interior pode ser um mestre crítico e exigente. Nós falamos para nós mesmas usando palavras duras que nunca sonharíamos em direcionar para outras pessoas.

Comece a se tratar como se fosse um amigo ou um ente querido. Seja gentil com você mesma, especialmente quando estiver sofrendo de medo, ansiedade ou dor. Dê a si mesma encorajamento e celebre seus melhores momentos.

 

Seja autêntica

Nos causamos dor e sofrimento quando sufocamos nossa verdadeira natureza e ignoramos nossos desejos e sonhos para nos adequarmos e atender às expectativas dos outros.

Você é um ser humano sem precedentes e único. Nunca mais haverá alguém como você, e você está aqui para dar ao mundo sua própria mistura especial de paixões, interesses e peculiaridades. Permitir-se mostrar ao mundo o seu verdadeiro é uma das coisas mais poderosas que você pode fazer, e pode enriquecer profundamente seu relacionamento consigo mesma.

 

Pratique gratidão por si e pelo seu corpo

Em vez de se concentrar no que você acredita estar “errado” com você, concentre-se em todas as coisas incríveis que você tem a oferecer. A energia flui para onde a atenção vai, então, quanto mais você mudar sua percepção em direção aos seus atributos positivos, mais deles você descobrirá.

Trate o seu corpo como um templo. Ame-o, divirta-se com ele, cuide dele e sinta apreço por todas as coisas maravilhosas que ele permite que você faça, mas não invista sua autoestima em sua aparência. Você não é um corpo, você tem um corpo – você é uma alma.

 

Não busque a perfeição

A verdade é que somos todos humanos, falhos e propensos a cometer erros enquanto navegamos pelo mundo e aprendemos e crescemos a partir de nossas experiências.

Você não é a única que se sente vulnerável, insegura e autocrítica às vezes. Estamos todos lutando contra nossos próprios demônios e tentando fazer o melhor possível. Se você lembrar que não precisa ser perfeita, tira a pressão de si mesma e não se sente mais tão isolada e sozinha.

 

 

Não se esqueça: o relacionamento mais importante que você deve ter sempre é com você mesma. Nada deve vir antes disso. Em um mundo que está sempre tentando nos dizer o contrário, você deve perceber que, quando está cultivando o amor próprio, está começando a construir um mundo totalmente novo. É uma revolução que começa dentro de você.

Então, o que você está esperando? Naturalmente, não é fácil obter amor próprio da noite para o dia, mas se construir sua autoestima pode lhe dar uma vida melhor, não vale a pena tentar?

 

E você, já se inscreveu no Workshop a Mulher a Lua e o Amor?

Não fique de fora!

 

Abraços,

Daniela Scaion Siyantia

Master Coach / Palestrante / Consultora Empresarial

 

Me siga no Instagram: @danielascaion_siyantia

Curta a Fan Page: https://www.facebook.com/danielascaion/

Se inscreva no canal do Youtube:  goo.gl/z9Ey16

Me siga Soundcloud: https://soundcloud.com/danielascaion